STF nega habeas corpus de Lula por 6 a 5; PT fala em dia “trágico”

Para o Partido dos Trabalhadores, ontem foi um “dia trágico para a democracia e para o Brasil”.

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou na quarta-feira (04) o pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por 6 votos a 5. A sessão durou aproximadamente 10 horas para a decisão final.

Para o Partido dos Trabalhadores, ontem foi um “dia trágico para a democracia e para o Brasil”. Segundo o partido, a Constituição foi “rasgada por quem deveria defendê-la e a maioria do Supremo Tribunal Federal sancionou mais uma violência contra o maior líder popular do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

“Não há justiça nesta decisão. Há uma combinação de interesses políticos e econômicos, contra o país e sua soberania, contra o processo democrático, contra o povo brasileiro. A Nação e a comunidade internacional sabem que Lula foi condenado sem provas, num processo ilegal em que juízes notoriamente parciais não conseguiram sequer caracterizar a ocorrência de um crime. Lula é inocente e isso será proclamado num julgamento justo”, diz parte da nota.

O PT afirma que a decisão visa impedir a candidatura de Lula. “O povo brasileiro tem o direito de votar em Lula, o candidato da esperança. O PT defenderá esta candidatura nas ruas e em todas as instâncias, até as últimas consequências”.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha