Starbucks abre banheiros após episódio de racismo

Rashon Nelson e Donte Robinson foram vítimas de discriminação por parte de funcionários da Starbucks na Filadélfia.

A Starbucks anunciou a abertura de banheiros para todas as pessoas inclusive quem não consumir seus produtos, em resposta ao episódio de racismo que tornou-se um verdadeiro escândalo e abriu possibilidades para uma crise interna.

“Não queremos nos tornar um banheiro público, mas tomaremos a decisão correta e daremos a chave para as pessoas”, disse na última quinta-feira o diretor-executivo da Starbucks, Howard Schultz.

Leia também: Jovens negros detidos em Starbucks recebem indenização de US$ 1

“Todos são bem-vindos ao Starbucks. Não queremos que ninguém no Starbucks se sinta como se não pudesse ir ao banheiro porque não merece”.

Rashon Nelson e Donte Robinson foram vítimas de discriminação por parte de funcionários da Starbucks na Filadélfia. Eles aguardavam um amigo na unidade quando a gerente chamou a polícia.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha