Rússia proíbe Telegram de funcionar e milhares de pessoas vão às ruas

O comício deste domingo, que reuniu vários líderes de oposição extraparlamentar, foi o segundo em menos de duas semanas.

Com o bloqueio do Telegram pela Rússia, milhares de pessoas foram às ruas no domingo (13) contra a proibição do aplicativo, que se negou a entregar às autoridades os códigos para decifrar as mensagens.

O ex-primeiro-ministro, Mikhail Kasyanov, estuda recorrer ao Tribunal Constitucional para que revogue a decisão da Rússia de proibir o Telegram no país.

“Exigimos que as autoridades peçam perdão aos usuários do Telegram e a todos os usuários de internet pelo caos criado”, disse no palanque Emilia Slabunova, líder do partido liberal Yabloko.

Leia também: Rússia derruba a internet do país para impedir Telegram de funcionar

Outra das reivindicações era a liberdade das pessoas que foram presas por supostamente exibirem cartazes com mensagens extremistas durante os protestos. O comício deste domingo, que reuniu vários líderes de oposição extraparlamentar, foi o segundo em menos de duas semanas.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha