Playboy deixará de ser vendida nas bancas do Brasil

O crescimento do universo digital e o encolhimento do impresso são as causas das mudanças

Depois de 43 anos de circulação, a Playboy deixará de ser vendida nas bancas do Brasil, segundo comunicou os atuais editores da publicação. Com o crescimento do universo digital e encolhimento do impresso, a PBB Editora, que detém os direitos da revista em terras tupiniquins, a remodelará para vendê-la anualmente.

“A PBB Editora Ltda informa que reduzirá a publicação da edição imprensa a um exemplar de colecionador por ano – que será on demand, ou seja, números limitados impressos por encomenda”, destacou.

A Playboy deixou de ser veiculada em 2015, quando a Editora Abril parou de publicar por questões financeiras. Depois, voltou às bancas pela PBB Editora, dos empresários Marcos de Abreu e Edson Oliveira e do fotógrafo André Sanseverino.

Leia o comunicado:

“A PBB Editora Ltda informa que reduzirá a publicação da edição imprensa a um exemplar de colecionador por ano – que será on demand, ou seja, números limitados impressos por encomenda.

Assim sendo, a edição de Verão, lançada no final de 2017, põe fim a era da revista na banca e abre espaço para empenharmos nosso trabalho em outras frentes.

A PLAYBOY é uma marca com várias décadas, mas também é uma marca dos tempos atuais. O mercado de revistas impressas atravessa uma crise sem precedentes ao redor do mundo e necessita de uma readequação ao mundo digital junto aos leitores e anunciantes”, declara Marcos de Abreu, presidente da marca no Brasil.”

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha