Peugeot é suspeita de fraude com emissões a diesel, diz jornal

Montadora nega denúncia do francês ‘Le Monde’, mas ações recuam

O grupo PSA, das marcas Peugeot e Citroen, estão sob suspeita de usar “uma estratégia fraudulenta” para que seus motores passem em testes de emissão na França. A Volkswagen, a Renault e a Fiat Chrysler já estão na mira da Justiça francesa em casos semelhantes.

Segundo denúncia feita pelo jornal “Le Monde”,  o grupo usaria instrumentos especiais para programar os motores para variar o nível de emissões no momento dos testes.

De setembro de 2009 a setembro de 2015, a montadora teria vendido 1,9 milhão de veículos a diesel “cujos motores funcionavam com estratégias fraudulentas”.

Caso comprovado truque, o grupo pagará até  € 5 milhões em multas por níveis acima do permitido de óxidos de nitrogênio, um gás nocivo emitido pelos motores a diesel.

Em comunicado, a montadora desmentiu a estratégia fraudulenta e reafirmou a correção de suas decisões tecnológicas.

Com denúncia, as ações recuaram 4,5% na Bolsa de Paris, a € 17,76.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha