Jovens negros detidos em Starbucks recebem indenização de US$ 1

O episódio da prisão motivada por discriminação causou polêmica nas redes sociais.

Os dois jovens negros detidos em uma unidade da Starbucks, na Filadélfia, resultou em uma indenização simbólica de US$ 1 e criação de programa para auxiliar jovens empresários. As informações são da agência EFE.

Em acordo, Rashon Nelson e Donte Robinson aceitaram a indenização simbólica de US$ 1, desde que a Filadélfia investisse US$ 200 mil em programas para jovens empreendedores. “O acordo é um esforço para garantir que algo positivo saia desse incidente”, disse o advogado.

O episódio da prisão motivada por discriminação causou polêmica nas redes sociais. O CEO da Starbucks chegou a pedir desculpas pelo incidente e anunciou o fechamento de diversas unidades para treinamento de funcionários.

“Agradeço pela oportunidade de começar uma relação com eles para compartilhar aprendizado e experiências. Starbucks continuará tomando medidas derivadas deste incidente para reparar e reafirmar nossos valores e nossa visão do tipo de empresa que queremos ser”, comentou o presidente da Starbucks, Kevin Johnson.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha