Irritado com Temer, Maia não deve agendar nova data para Previdência

Maia ficou irritado com as declarações de Michel Temer afirmando ter feito sua parte sobre a Previdência.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pretende não agendar uma nova data para a reforma da Previdência caso o governo não consiga os votos necessários para aprovar a proposta em fevereiro. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

De acordo com o jornal, Maia ficou irritado com as declarações de Michel Temer afirmando ter feito sua parte sobre a Previdência. O texto deve ficar para 2019, na responsabilidade do próximo presidente.

Neste domingo (04), Temer se reuniu com o relator da matéria, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), e os ministros Henrique Meirelle (Fazenda) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) para discutir formas de flexibilização na proposta para conquistar votos dos indecisos.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha