Governo adia, mais uma vez, a votação da Previdência

O líder do governo da Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), admitiu ontem [quarta-feira, 7] que o prazo-limite para votar a reforma é 28 de fevereiro.

Mesmo com a resistência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), o governo adiou mais uma vez a votação da reforma da Previdência depois de apresentar um novo parecer à proposta.

O líder do governo da Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), admitiu ontem [quarta-feira, 7] que o prazo-limite para votar a reforma é 28 de fevereiro. Antes, o governo trabalhava com 19 de fevereiro, logo após o Carnaval.

“A ideia é que possamos votar esse tema até dia 28. É isso que estamos nos propondo. É uma data-limite, porque é um tema que precisamos enfrentar”, afirmou.

Ribeiro disse que o governo só vai colocar em pauta a reforma quando tiver os 308 votos necessários. “Vamos trabalhar para isso e, se Deus quiser, até o dia 28, espero, a partir desse texto, construir esse cenário com a base.”

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha