Facebook confirma que empresa colheu dados de 50 milhões de usuários

O Facebook baniu a Cambridge Analytica da rede social e pretende abrir uma investigação nos tribunais.

O Facebook confirmou ontem (domingo, 18 de março) que uma empresa britânica manipulou os dados de 50 milhões de usuários da rede social em 2016 durante a campanha do presidente dos EUA, Donald Trump. A empresa de Mark Zuckerberg informou que as investigações já começaram.

De acordo com informações levantadas pelos jornais The London Observer e The New York Times, a empresa de consultoria Cambridge Analytica obteve dados de 50 milhões de usuários em 2014. Com essas informações, criou um programa para prever as decisões dos eleitores e usar em favor da campanha de Trump.

LEIA TAMBÉM: Facebook lança plataforma para encontrar emprego

“Estamos dirigindo uma revisão integral, interna e externa, para determinar se são certas as informações de que os dados em questão (roubados) do Facebook ainda existem”, disse em comunicado Paul Grewal, vice-presidente e membro da equipe legal do Facebook.

Sendo o maior vazamento de dados da história, o Facebook baniu a Cambridge Analytica da rede social e pretende abrir uma investigação nos tribunais.

VOCÊ VIU?: EUA devem analisar se Facebook exerce monopólio, diz presidente da CNN

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha