Ex-presidente da Volks é indiciado nos Estados Unidos

Segundo o indiciamento, a Volks prestou declarações falsas e omitiu informações relevantes.

O ex-presidente da Volkswagen, Martin Winterkorn, foi indiciado por fraude na quinta-feira (03) nos Estados Unidos. Ele é um dos seis executivos acusados de conspirar para manipular os resultados de testes com os veículos diesel, fingindo que estes respeitavam os padrões estabelecidos pelo governo.

Segundo o indiciamento, a Volks prestou declarações falsas e omitiu informações relevantes, como parte do esquema cujo era “enriquecer indevidamente a Volkswagen e os executivos mesmos”. Winterkorn ficou na presidência da montadora por oito anos; renunciou em 2015, pouco depois do escândalo vir à tona.

Para diminuir a repercussão negativa do caso, a Volkswagen fechou um acordo no ano passado em que se declarava culpada. O valor da multa chegou a quase US$ 4,3 bilhões. Além disso, foi colocada sob observação de um monitor que fiscalizará o cumprimento das normas éticas e regulatórias.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha