Desemprego eleva o número de empreendedores no Brasil

A pesquisa também revelou que o ingresso de jovens nos negócios cresceu

A crise econômica brasileira atingiu os mais variados setores, incluindo, grandes companhias, que se viram obrigadas a dispensar parte de seus funcionários. Por causa do grande índice de desemprego, o número de brasileiros que investem em negócios cresceu significativamente.

Para especialistas, no entanto, esta fuga aos negócios nem sempre tem bons rendimentos e eficiência.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Sebrae e Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ), divulgada pelo jornal Estado de São Paulo, existem hoje no Brasil cerca de 48 milhões donos de empresas no País. 44% dos entrevistados disseram que entraram para o mundo negócios por necessidade, contra 32% da pesquisa de 2008. Sete entre 10 empresários ganham até três salários mínimos, equivalente a R$ 2,5 mil mensal.

[Acompanhe + publicações sobre Empreendedorismo]

Segundo o levantamento, a participação de pessoas mais jovens no empreendedorismo cresceu em 2016 – cerca de 50% de empreendedores tinham entre 18 e 24 anos.

Apesar de ferramentas que qualificam o empreendedor, para o presidente do Sebrae Nacional, Guilherme Afif Domingos,  é notável a dificuldade das pessoas em tornar o negócio estável e bem planejado. “O MEI (Microempreendedor Individual) é, na verdade, a porta de entrada. E dele espera-se uma evolução que ainda não acontece”, diz.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha