Eletrobras consegue limitar parcial contra greve de 72 horas

Os funcionários da Eletrobras decidiram entrar em greve por 72 horas a partir desta segunda-feira (11).

A Eletrobras recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho para impedir a greve dos empregados da empresa. No entanto, o ministro Maurício Godinho indeferiu parcialmente o pedido da estatal. Para ele, os trabalhadores têm direito à greve, mas terão que manter 75% do quadro de cada setor de cada uma das empresas do Sistema Eletrobras.

“Não vislumbro, no movimento paredista a ser deflagrado, evidências de ilegalidade, sob a perspectiva substancial, por não se tratar, em princípio, de movimento utilizado como instrumentalização político-partidária ou algo similar, nem de vislumbrar nele feição estritamente político-ideológica”, determinou o ministro em liminar concedida no sábado.

Os funcionários da Eletrobras decidiram entrar em greve por 72 horas a partir desta segunda-feira (11). Eles protestam contra a venda de empresas do Sistema Eletrobras e a privatização da holding.

“Nossos advogados estão avaliando entrar com um embargo declaratório para explicar o que significam esses 75%, mas de qualquer maneira vamos parar amanhã no Brasil inteiro e ao longo do dia vamos decidir se voltamos ou não (na terça-feira)”, informou Emanuel Mendes, diretor da Associação dos Empregados da Eletrobras.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha