Disney é processada por colher dados de crianças sem autorização

Pela lei nos EUA, produtos eletrônicos voltado a crianças menores de 12 anos precisam de consentimento dos pais para colher dados

A Disney e três empresas de software foram processadas por terem coletados, sem autorização, dados de crianças e repassados às agências de publicidades, nos Estados Unidos.

A ação foi movida por Amanda Rushing ao perceber que os apps da empresa em parceria com Upsight, Unit e Rochava, coletavam e comercializavam os dados das crianças.

LEIA TAMBÉM: Disney cai na Bolsa após anunciar fim de parceria com a Netflix

Em nota, a Disney disse que está pronta “para defender em corte” e que houve uma “má interpretação da legislação”. Pela lei nos EUA, produtos eletrônicos voltado a crianças menores de 12 anos precisam de consentimento dos pais para colher dados, incluindo geolocalização e IPs.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha