Depois da Piraquê, dona da Adria pode mirar na Bauducco

O Bradesco BBI considera as marcas Marilan, Bauducco, Aymoré, Vilma e Selmi como possíveis alvos da M. Dias Branco.

Apesar de ainda não concluir a compra da Piraquê – depende da aprovação do Cade -, a M. Dias Branco pode, em breve, mirar em outros alvos, conforme divulgou a reportagem do jornal Valor Econômico desta quarta-feira (31).

De acordo com a publicação, o Bradesco BBI considera as marcas Marilan, Bauducco, Aymoré, Vilma e Selmi como possíveis alvos da M. Dias Branco.

“A companhia fez o investimento para dar resposta aos investidores. Vamos usar o excesso de caixa e analisar outras oportunidades. Dificilmente a curto prazo será feita outra aquisição, mas a empresa vai permanecer de olho”, disse o vice-presidente de investimentos e controladoria da companhia, Geraldo Luciano Mattos Júnior, ao Valor Econômico.

A Piraquê

No momento, a empresa está focada na documentação para solicitar a aprovação do Cade, com prazo de 30 dias para avaliação e conclusão.

Mattos informou ao jornal que a M. Dias Branco pretende lançar novos produtos com a marca Piraquê.

“A marca Piraquê pode ser utilizada para novas linhas de produtos. Nos últimos anos, investimos na entrada de novas categorias como misturas para bolos, torradas e bolos prontos. Considero a marca Piraquê adequada para lançar esse tipo de produto e também para entrar em novos segmentos de alimentos, que ainda estamos desenvolvendo”, diz o executivo.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha