Decisão do Banco Central pode frear alta do dólar

BC decidiu manter a Selic em 6,50%; decisão é considerada justificável diante da alta do dólar

O Banco Central decidiu nesta quarta-feira (16) por meio do Comitê de Política Monetária (Copom) a Selic em 6,50%, surpreendendo o mercado. Apesar disso, a decisão foi vista por analistas como cautelosa e justificável, capaz de frear a alta do dólar.

De acordo com o economista-chefe do Santander, Maurício Molon, o BC não quis criar volatilidade em um mercado já agitado. A decisão, segundo ele, pode provocar reações no mercado desta quinta-feira (17), interrompendo o ciclo de alta da moeda americana.

O BC afirmou em comunicado que “entende que essa decisão reflete a mudança recente no balanço de riscos para a inflação prospectiva e é compatível com a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante para a condução de política monetária, que inclui os anos-calendário de 2018 e, em maior grau, de 2019”.

Para as próximas reuniões do Copom, o BC vê como “adequada” a manutenção dos juros, de acordo com “a evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas da inflação”.

As informações são do site InfoMoney.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha