Chave de criptografia privada do Banco Inter vaza na internet

Em 4 de maio, o site TecMundo já havia publicado sobre o vazamento de dados de 80 mil clientes do Banco Inter.

Quarta-feira (16) foi um dia de tensão para o pesquisador de segurança digital Thiago Ayub, Banco Inter e os clientes do banco. Isso porque Ayub descobriu que uma suposta chave de criptografia privada da instituição financeira estava disponível na internet. Em seu perfil no Twitter, o pesquisador cobrou explicações da empresa.

Ainda na rede social, Ayub disse ter tido acesso aos dados dos clientes e se propôs a implementar um sistema seguro para que os clientes pudessem checar se os seus dados estavam seguros. No entanto, logo após, o pesquisador afirmou ter sido foi censurado, seguida de um trecho de “Os Lusíadas”, de Luís Camões.

Em outro tuíte, o pesquisador apontou que o Banco Inter não utilizava autenticação em dois casos para autorizar transações. Geralmente, os bancos exigem autenticação por SMS ou token.

Em 4 de maio, o site TecMundo já havia publicado sobre o vazamento de dados de 80 mil clientes do Banco Inter. A publicação chegou a ligar para os números de telefone de clientes disponíveis e confirmou que os dados eram reais. Na época, o banco negou.

O Ministério Público apura o caso.

No caso do pesquisador Ayub, o Banco Inter disse que foi vítima de uma ação criminosa, mas não comentou sobre o vazamento da chave de criptografia. Com informações dos sites Exame e TecMundo.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha