Cade questiona lançamento de Bradesquinha por Cielo e Bradesco

Os mesmos questionamentos foram enviados ao Banco do Brasil, que pretende lançar a máquina BBzinha.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) cobrou explicações da Cielo e do Bradesco pelo lançamento da Bradesquinha. O órgão teme que a novidade prejudique concorrentes de ambos setores.

Em ofício disponível na internet, o Cade pede que as empresas respondam aos seis questionamentos, dentre eles sobre o funcionamento de terminais de captura nesta parceria e quem será responsável pela comercialização. O Bradesco é um dos acionistas da Cielo.

O órgão questiona se “a venda de terminais pela Cielo, se de fato vier a ocorrer, está de alguma forma vinculada à manutenção do domicílio bancário no Bradesco” e se a “a oferta de máquinas de captura pelo Bradesco (proprietárias ou não, mas com a marca Bradesco atrelada) possibilita ao cliente do banco o acesso a condições mais favoráveis aos produtos e serviços do Banco (como taxas de juros diferenciadas, pacotes de tarifas distintos, etc)”.

Os mesmos questionamentos foram enviados ao Banco do Brasil, também acionista da Cielo, que pretende lançar a máquina BBzinha.

A cobrança do Cade ocorre em meio aos lançamentos da Cielo que esquentaram o mercado na última semana, forçando as concorrentes a se mexerem.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha