Brecha no WhatsApp permite espionagem e põe em xeque a privacidade do app

Qualquer pessoa em posse dos servidores do WhatsApp consegue inserir novas pessoas em grupos.

Mesmo adotando toda político de criptografia, a privacidade do WhatsApp foi colocada em xeque durante a conferência Real World Crypto. Um dos elementos usados pelo app permite que as conversas, especialmente em grupos, sejam “espionadas”. Com informações do site InfoMoney.

De acordo com a publicação, que cita como fonte os pesquisadores alemães da conferência, qualquer pessoa em posse dos servidores do WhatsApp consegue inserir novas pessoas em grupos, mesmo sem a permissão do administrador. Para os especialistas, é uma falha grave do app, que agora pertence ao Facebook.

Essa brecha põe em xeque a privacidade do WhatsApp, já que há pouco tempo o aplicativo divulgou que todas as mensagens eram criptografadas de ponta a ponta, sem o risco dos usuários serem espionados.

Recentemente, o WeChat, um dos principais mensageiros da China semelhante ao WhatsApp, admitiu que repassava os dados dos usuários para o governo do país. A descoberta criou uma enorme polêmica.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha