Brasil deve evitar icebergs, diz Flávio Rocha

Rocha é pré-candidato do PRB à Presidência da República.

O presidente da Riachuelo, Flávio Rocha, disse na segunda-feira (07), durante o Apas Show, em São Paulo, que o Brasil precisa evitar colisão com dois icebergs: o da extrema-esquerda e o da extrema-direita. Rocha é pré-candidato do PRB à Presidência da República. Com informações da agência Reuters.

“Nós estamos aí no Titanic, com a diferença de que não tem um iceberg à frente, tem dois icebergs. É um dilema terrível para o eleitor que melhorou, que amadureceu, ver o Titanic se chocar contra o iceberg da extrema-esquerda ou da extrema-direita”, disse. “Nós temos que construir uma bela passagem, sem abrir mão de liberdade econômica, liberdade política e encontrar a saída pelo centro. É isso que nós estamos construindo”, continuou.

Ele, no entanto, não passa de 1% das intenções de voto nos cenários pesquisados pelo instituto Datafolha. “Nós temos muita chance de ser o pólo aglutinador”, disse. “Eu defendo uma união do centro com o critério de pesquisa.” Entre os possíveis aliados, Rocha citou Geraldo Alckmin (PSDB), Henrique Meirelles (MDB), Álvaro Dias (Podemos) e Paulo Rabello de Castro (PSC).

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha