Banco Central não proibiu a circulação de notas com o carimbo “Lula Livre”

A informação que circulava nas redes sociais era de que o Banco Central proibiu os bancos de receberem tal nota.

As notas carimbadas com o rosto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deram o que falar nas redes sociais nesta semana. Desde então, vários boatos começaram a circular quanto a validade destas notas.

A informação que circulava nas redes sociais era de que o Banco Central proibiu os bancos de receberem tal nota.

“Atenção: Banco Central acaba de divulgar que a rede bancária está proibida de receber notas com o carimbo Lula Livre. Que se receber tais notas, os Bancos, deverão chamar a polícia. O portador estará sujeito ao enquadramento no artigo 163 do Código Penal que trata do crime de rasura em papel moeda”, diz.

Em nota, o Banco Central desmentiu a informação e afirmou que as cédulas com qualquer tipo de rasura ainda são válidas. Por outro lado, pediu conscientização da população.

“Cédulas com rabiscos, símbolos ou quaisquer marcas estranhas continuam com valor e podem ser trocadas ou depositadas na rede bancária. As notas descaracterizadas apresentadas na rede bancária serão recolhidas ao Banco Central, para destruição. O Banco Central incentiva a que as cédulas sejam preservadas, afinal a fabricação de cédulas e moedas gera custos para o país e sua reposição elevará ainda mais esse custo”, diz o comunicado oficial.

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha