Adesão a plano para suprimir controle foi de 84,4%, diz Vale

A reorganização é um marco e coloca limites para  a interferência política

A Vale SA informou em comunicado nesta sexta-feira (11) que mais de 84,4% dos seus acionistas concordam em trocar suas ações preferencias por ordinárias, garantindo o sucesso da maior reorganização corporativa do país, envolvendo 21 bilhões de dólares.

O total de 1.661 bilhões de ações preferenciais, que incluem ações da empresa negociadas no Brasil e nos Estados Unidos, foram entregues para conversão ou permuta. A empresa estabeleceu limite mínimo de 54,09 por cento para aprovar a conversão de ações.

A reorganização é um marco e coloca limites para  a interferência política na Vale, aspecto que pesava sobre suas ações durante os cinco anos de mandato do ex-presidente Dilma Rousseff. Contudo, o governo ainda manterá uma parcela de “golden share”, permitindo que ele tome decisões estratégicas.

Mais investimento

Em entrevista a Reuters Latin American Investment Summit, o diretor-executivo de Finanças e de Relações com Investidores da mineradora, Luciano Siani, disse que ao fundir as diferentes classes de ações da Vale em uma única, a mineradora pode atrair mais investidores asiáticos e fundos especializados de mineração e metais como acionistas

Comentários

premium

Cadastrar

Para ler suas notificações, registre-se no Giro Business. Nós o manteremos informado sobre os tópicos que mais lhe interessam.

Login com Facebook Login com LinkedIn Cadastrar com e-mail
Já é cadastrado? Clique aqui

Login

Esqueci minha senha

Escreva seu email abaixo e você receberá um e-mail de recuperação da senha